Um post (des)motivacional*

Então tá. Sexta-feira, final do expediente. Você deve estar torcendo para sair do trabalho e ir tomar uma com os amigos, certo? Hummmm, ok.

tirinha1209

Pois é. Segunda-feira, você volta a enterrar a cabeça no buraco.

lemmings

Bom dia, Lemmings.

“Like dog in a wheel, birds in a cage, or squirrels in a chain, ambitious men still climb and climb, with great labor and incessant anxiety, but never reach the top.”

“Stress is nothing more than a socially acceptable form of mental illness”

“Death is not the greatest loss in life. The greatest loss is what dies inside us while we live.”

Amém.

* Esse foi um post pago. Um abraço para os nossos patrocinadores:

fusion

O dinheiro ainda vai acabar com tudo. Tenho certeza disso.

Uma salva de palmas.

taxi_driverUma salva de palmas para o novo presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama.

And God bless us all.

A Triste Realidade dos Animais de Circo.

Respeitável público! Com vocês, o maior espetáculo hipócrita da Terra!!!

“Quem vai ao circo que tem animais em suas exibições, quase nunca percebe a realidade por trás do espetáculo. O sofrimento que estes animais passam ao longo de suas vidas dentro do circo chega ser superior ao de um animal abandonado. Por trás de um urso batendo palmas, um macaco vestido pedalando uma bicicleta ou um elefante se equilibrando em uma pata só, se esconde toda uma série de torturas abomináveis que transformas estes animais em meros fantoches de seus “domadores”, que travestem suas covardias para com estes animais em “bravuras” ao enfiar a cabeça dentro da boca ou obrigá-lo a se ajoelhar defronte a platéia.

Tendo em face este assunto, eu fiz uma pesquisa em diversos sites especializados em defesa dos animais e outros especialmente elaborados para ser uma fonte de denúncia dos maus tratos praticados pelos circo Brasil afora, e apresento aqui um pequeno resumo do que realmente acontece com fotos destes animais.”

Continue lendo aqui…

Fonte: Idealismo de Buteco

Maior desmatamento individual já registrado pelo Ibama

Brasília, 30/10/08

O Ibama no Piauí autuou Gilmar Chinelli Pereira, por desmatar a corte raso, sem autorização, 11.673 hectares de cerrado na localidade de Serra do Quilombo, no município de Bom Jesus, a cerca de 200 km da capital Teresina. A multa aplicada foi de R$ 5.836.500,00. O auto de infração do Ibama está pendente de julgamento, e o autuado tem direito à defesa.

Esse é o maior desmatamento individual registrado no Sistema de Cadastro de Arrecadação e Fiscalização-Sicafi, que existe desde 2006, onde são cadastrados todos os autos de infração lavrados pelos fiscais do Ibama. O autuado tem contra si outros três autos de infração do instituto por desmatamentos, e dois deles lavrados em 2005, estão sendo cobrados judicialmente.

Os fiscais foram ao local e constataram a área destruída. A multa foi encaminhada ao autuado pelo correio no dia 17/10. A Superintendência do Ibama no Piauí encaminhou representação ao Ministério Público Federal, para abertura de ação contra o autuado na Justiça.

O superintendente do Ibama no Piauí, Romildo Mafra, determinou que as atividades na área sejam embargadas, apesar dela ter sido adquirida por um “terceiro de boa fé”, e lamenta que “ainda existam pessoas que tem coragem de desmatar uma área desse tamanho, apostando na impunidade”.

Fonte: ASCOM IBAMA

Nadando com tigres

No Instituto de Espécies Raras e Ameaçadas (Institute of Greatly Endangered and Rare Species), na Carolina do Sul – USA, todos podem presenciar a bonita cena dos tratadores dos tigres nadando junto aos seus belos espécimes felinos. Durante seus estudos, os especialistas notaram que os tigres e os seres humanos desenvolvem uma forte relação dentro da água, sendo mais fácil de se lidare brincar com eles.

Diferentemente de outros felinos, os tigres são exímios nadadores e passam longos períodos dentro da água. Contudo, com o crescimento dos animais, eles acabam desenvolvendo o instinto caçador e tornam-se mais perigosos. Por isso, os tratadores apenas nadam com eles até que atinjam a idade de 1 ano. Vejam as fotos:

E, como diz o Bobagento: nesta foto tem um tigre.

Quanto tempo você demorou para notá-lo?

a) menos de 1 minuto;

b) 5 minutos;

c) Que bela espécie de felino, hein?

d) Que tigre???

Fonte: Oddity Central

Novo carregamento de papagaios é apreendido na região de Assis em São Paulo

Esreg IBAMA Assis

Foto: Esreg IBAMA Assis

Brasília, 29/10/08

Mais 128 filhotes de papagaio foram apreendidos no último domingo, dia 26, na BR 153, no município de Ourinhos, no interior de SP. A apreensão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal no porta-malas de um Celta preto, que seguia para São Paulo. Todos os animais foram entregues ao Escritório do Ibama em Assis.

Segundo o chefe do escritório, Elizeu Ribeiro, o infrator foi autuado em R$ 58mil reais por transportar animais silvestres sem licença e também por maus tratos. “Dezesseis papagaios morreram por causa das más condições do transporte”, lamenta Ribeiro. O próprio infrator reconheceu o ilícito e confirmou já ter sido autuado pelo Ibama em 2007, fato agravante que pode duplicar o valor da multa. Ele deverá responder também na justiça por crime contra o meio ambiente.

As apreensões de animais silvestres na região de Assis têm sido constantes neste segundo semestre. De  setembro a outubro o Ibama já recebeu 837 aves, das quais 387 eram papagaios. O Ibama alerta para que os cidadãos ajudem a combater esse grave crime ambiental não comprando animais silvestres e denunciando os traficantes. A ligação é gratuita e pode ser feita pelo telefone 0800 61 8080. A identidade do denunciante é preservada.

Fonte: ASCOM IBAMA

Acupuntura para cães.

Pra quem não sabia, sim, a acupuntura para cães existe sim. Pergunte para a sua tia perua que ela vai te dizer onde leva o poodle-toy dela todas as quartas-feira.

Sou um bichinho estressado!

Sou um bichinho estressado!

Vejam o video abaixo e me digam o que acham desses pestes.

Que vontade de chutar um desses!

Temos uma solução. Apresentamos a acupuntura gaúcha.

Que silêncio maravilhoso!

Que silêncio maravilhoso!

Fala sério. Como tratar aquele cachorro chato do seu tio ou da sua tia que fica latindo o tempo todo durante os almoços de domingo? Ou aquelas praguinhas que sua irmã mais nova insiste em chamar de “meus lindinhos”, que destroem tudo dentro de casa? Vai levar num acupunturista??? É só salgar e levar ao fogo. Simples assim 🙂

Os chineses, inventores da acupuntura, também gostam de fazer acupuntura em cachorros. Só que eles picam os bichinhos antes de espetá-los.

Tradição. Vá tentar explicar isso...

Tradição. Vá tentar explicar isso...

Disgusting.

The Story of Stuff.

A História das Coisas, em português, é um documentário feito para fazer você refletir sobre o consumismo. Vale a pena ver. Desde o começo da cadeia produtiva até a  disposição final dos resíduos gerados pelo consumo de um produto tecnológico, o documentário mostra os aspectos negativos e impactos causados na natureza. Vai lá fazer uma pipoca (com milhos transgênicos) enquanto o filme carrega 🙂

Filme em Português

Site e filme em Inglês

Duração: aproximadamente 22 minutos.

Descaradamente COPIADO!

Já vou avisando que eu copie este post. Copiei daqui ó, e daí? Segue o post.

MATE-ME POR FAVOR

Uau, dessa vez os gênios da publicidade acertaram em cheio no alvo dessa campanha pra cerveja: a molecada cada vez mais bunda mole no grande parque temático de maricas (copyright Arnaldo Branco) que o mundo se tornou. Parabéns, moçada.

Depois de tirar a foto, ele foi comer um açaí maneiro na frente da televisão. Nunca perdeu um capítulo de Malhação!

A reduzida precisão do conceito de desenvolvimento sustentável

Ressalvamos aqui que o conceito de desenvolvimento sustentável é empregado como uma peça da estrutura conceitual usada para classificar correntes de pensamento da economia do meio ambiente, e não porque consideramos viável a implementação do desenvolvimento sustentável. São evidentes os enormes obstáculos técnicos e, de forma especial, políticos para tornar realidade o paradigma.

Nesse sentido, há um ponto que merece ser ressaltado: a aderência que se observa, na opinião pública, ao conceito de desenvolvimento sustentável reside em sua simplicidade e no fato de que quase todos concordam com seus grandes objetivos. Quem não vê com simpatia a combinação da eficiência com a eqüidade e a defesa do meio ambiente, especialmente quando não se explicitam os custos e a viabilidade disso tudo? Conforme ressalta Lélé (1991, p. 613):

“O desenvolvimento sustentável é um “meta-arranjo” que une a todos, do industrial preocupado com seus lucros ao agricultor de subsistência minimizador de riscos, ao assistente social ligado ao objetivo de maior eqüidade, ao primeiro-mundista preocupado com a poluição ou com a preservação da vida selvagem, ao formulador de políticas que procura maximizar o crescimento, ao burocrata orientado por objetivos e, portanto, ao político interessado em cooptar eleitores.”

Na verdade, a noção de desenvolvimento sustentável está muito próxima do critério de eficiência de Pareto * da análise econômica. Isso porque ele admite que muitos podem ganhar, mas exige que ninguém perca – nem os atuais ricos, nem os atuais pobres e nem as gerações futuras. O relatório da Comissão (Mundial do Meio Ambiente e Desenvolvimento – 1987) mostra, entretanto, que os atuais padrões de crescimento não são sustentáveis, requerendo enérgica implementação de mudanças drásticas para corrigir esse estado de coisas. A dúvida que surge, porém, é: será razoável esperar que tais mudanças sejam Pareto-eficientes? Será válido supor que, mesmo que tais mudanças originem uma legião de ganhadores, seja possível evitar que muitos tenham consideráveis perdas?

Certamente, uma maior compreensão da natureza dos custos e dos sacrifícios envolvidos traria considerável redução do apoio ao critério do desenvolvimento sustentável. Esta, também, é uma razão para se deixar vago o conceito.

Trata-se de critério para determinar se uma dada alteração 
na sociedade é ou não desejável, em termos de ampliação de 
bem-estar dos indivíduos em sociedade. Uma mudança dessas é 
desejável, segundo o critério de Pareto, se provocar um aumento 
na satisfação de pelo menos um indivíduo na sociedade, sem 
piorar a situação de nenhum outro indivíduo. Esse critério 
é amplamente usado pela teoria do bem-estar social e por suas 
aplicações (p. ex., a análise custo-benefício).

_____________________________________________________

Fonte:

Mueller, Charles C. “Os economistas e as relações entre o sistema econômico e o meio ambiente”.

Brasília: Editora Universidade de Brasília: Finatec: 2007

« Older entries Newer entries »